RETIRADA DE AMIANTO COM PROFISSIONAIS DE EDUCAÇÃO A TRABALHAR E SEM SEGURANÇA

0
301

O S.TO.P. recebeu denúncias de que se está a proceder à retirada das coberturas de fibrocimento com amianto da escola sede do Agrupamento de Escolas António Sérgio (Sintra). Como é público, o S.TO.P. foi pioneiro em Portugal ao dinamizar uma luta nacional contra o amianto escolar exigindo a sua retirada mas também exigindo que isso se realizasse com todas as condições de segurança para toda a comunidade educativa (incluindo naturalmente todos os Profissionais de Educação).

Em novembro de 2019 o Presidente da Câmara de Sintra à frente dos representantes do S.TO.P. e de um conjunto de Profissionais de Educação (além dos media) comprometeu-se a ter em conta as preocupações desses Profissionais e de reunir novamente com o S.TO.P.

Até hoje nunca nos contactaram para reunir e entretanto recebemos as denúncias desta retirada de amianto completamente contrária às normas exigidas e desrespeitando a saúde/vida de muitos profissionais de educação que ali são obrigados a permanecer durante a realização dos trabalhos (que além do amianto, estão a correr riscos face à pandemia do Covid-19 algo que o S.TO.P. também já manifestou discordância). Para além do facto de que os trabalhadores que estão a remover as coberturas nem todos apresentam o equipamento de segurança requerido.

O S.TO.P. solicitou,com carácter de urgência, um esclarecimento à C. M. Sintra mas passado vários dias ainda não responderam revelando uma total desconsideração face à saúde/vida de todos os trabalhadores expostos neste processo.

Entretanto o S.TO.P. também já denunciou esta situação à Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT) e aguardamos que as autoridades cumpram o seu dever de defender as condições de trabalho dos Profissionais de Educação (e não só).

JUNTOS SOMOS + FORTES EM DEFESA DA SAÚDE PÚBLICA