Colegas, estamos perante mais uma ilegalidade do ME.

As férias dos professores são um direito irrenunciável e têm que ser gozadas entre o final de um ano letivo e o início de outro, ver legislação aqui.

O ME está desesperado com a greve histórica da nossa classe docente e apenas lança mais esta tentativa ilegal de chantagem/intimidação porque sabe que se em muitas escolas a greve continuar até 31 de julho, estará em causa a “normal abertura” do próximo ano letivo.

O S.TO.P. irá reunir este fim-de-semana de urgência para avaliar o prolongamento dos pré-avisos de greve até ao início do próximo ano letivo.

SE FICARMOS NEUTROS PERANTE UMA INJUSTIÇA, ESCOLHEMOS O LADO DO OPRESSOR. Por isso, perante mais este ataque aos direitos de todos os professores, TODOS OS SINDICATOS DOCENTES devem RAPIDAMENTE tomar uma POSIÇÃO CLARA sobre mais esta ilegalidade do ME.

JUNTOS SOMOS + FORTES!

Foto de S.TO.P.