As mentiras continuam…

0
105

Colegas, HÁ MESMO MUITO MEDO QUE OS PROFESSORES DEIXEM DE TER MEDO E CONTINUEM COM ESTA LUTA HISTÓRICA.

Como sabem desde o início desta greve histórica que começou a 4 de junho que as mentiras foram muitas:
– primeiro diziam que o S.TO.P. não era um sindicato legal;
– depois diziam que quem fizesse greve antes de 18 de junho teria faltas injustificadas;
– depois que os pré-avisos de greve do S.TO.P. teriam que ser diários para permitir que os professores pudessem fazer greve em dias intercalados, etc,etc.

Agora que nos estamos aproximar da SEMANA DECISIVA, onde o ME pretende DESESPERADAMENTE desmobilizar a nossa greve histórica (desperdiçando todo o nosso esforço nas últimas semanas) as MENTIRAS CONTINUAM e tendem a aumentar.

Já tivemos conhecimento de várias mentiras por exemplo:
– que o S.TO.P. teria dito que não queria reunir mais com o ME;
– que se os professores não acabassem a greve dia 13 de julho não poderiam ir de férias;
– o S.TO.P. seria defensor do caos (ou de outras coisas que nunca defendemos) porque num dos muitos comentários que todas pessoas podem fazer livremente na nossa página do facebook (às vezes centenas num único dia) alguém defendeu isso (naturalmente os comentários individuais expressos livremente na nossa página do S.TO.P são da exclusiva responsabilidade de quem os faz);
– o S.TO.P. seria supostamente apoiado pelo ME/governo para dividir a classe docente;
– o S.TO.P. seria supostamente de extrema esquerda porque o Dr. Garcia Pereira (um dos maiores especialistas do país na área do direito laboral) ajudou a esclarecer algumas dúvidas jurídicas ao S.TO.P. e a 100 professores de Lisboa que participaram na reunião do S.TO.P. a 27 de junho;
– o S.TO.P. seria supostamente da área PSD-CDS porque o Professor Santana Castilho participou e interveio oralmente ao lado do STO.P. no protesto de dia 6 de julho à frente do parlamento;
– os protestos dinamizados pelo S.TO.P. não estariam legalizados e que quem participasse poderia ser preso;
– que as pessoas que dinamizam o S.TO.P. nem seriam professores, que querem vandalizar edifícios, que são traidores da classe, etc, etc.

SOMOS PROFESSORES e não nos deixamos enganar assim tão facilmente! E a nossa classe já percebeu quem é que MENTIU e quem disse a VERDADE nestas últimas semanas.

Por muitas mentiras que tentem lançar, O FACTO é que o S.TO.P. foi o único sindicato docente que:
– ousou marcar a greve às reuniões de avaliação dos anos de exame (de 4 a 15 de junho) tendo como referência várias sondagens dos blogues dos colegas comregras e De Ar Lindo em que participaram milhares de professores (e não nenhuma agenda partidária);
– sistematicamente para as suas principais iniciativas (luta contra o amianto escolar, luta em defesa dos colegas das AEC, presente luta, etc) enviou um convite oficial para todos os sindicatos/federações docentes para juntar forças (até hoje infelizmente nenhuma federação sindical sequer nos respondeu);
– não foi permitido indicar qualquer elemento a representar os professores no colégio arbitral (que decretou os serviços mínimos por unanimidade);
– não foi convocado pelo ME para reunir/negociar dia 11 de julho (assim se constata com quem é que o ME prefere reunir/negociar e em detrimento de quem).

Por muito que tentem diabolizar o S.TO.P., este novo sindicato é dinamizado por professores que estão diariamente nas suas escolas (com o mesmo número de turmas, vigilâncias, etc) do que antes da formação do S.TO.P..

ATENÇÃO colegas não acreditem em futuras mentiras (a imaginação desses “senhores” não tem limites), mas não duvidem, o S.TO.P. não irá desconvocar a greve até 31 de julho e qualquer dúvida venham à página oficial do S.TO.P. ou a https://www.facebook.com/SindicatodeTodososProfessores/ (não acreditem em eventuais SMS ou informações que digam que o S.TO.P. desconvocou esta greve).

Vamos continuar esta greve até 31 de julho porque as nossas vidas (e dos nossos familiares bem como as condições de aprendizagem dos nossos alunos) têm sido demasiado prejudicadas com as políticas deseducativas dos últimos governos e é tempo de dizer BASTA!

Dia 11 de julho, quarta-feira, às 14h30 TODOS à frente do ME (Av.24 de julho na esquina com Av. Infante Santo). Por via das dúvidas, o S.TO.P. já informou as autoridades competentes para a legalização de mais este protesto.

JUNTOS SOMOS + FORTES!

Foto de S.TO.P.