Autoritarismo e reafirmação do pedido de demissão

Depois de justamente pedir a demissão da equipa ministerial e da dgeste em julho, como por exemplo aqui, continuamos incessantemente a denunciar à comunicação social o autoritarismo que norteia a ação do M.E.

Em detrimento da dignificação dos profissionais de Educação e da qualidade do processo de ensino-aprendizagem, agora sob a forma de prepotência legislativa, O M.E. em nada contribui para a estabilidade e qualidade, particularmente, do funcionamento dos Conselhos de Turma e consequente avaliação dos alunos.

 

 

 

 

 

Falar claro e transparente

A palavra a André Pestana, um dos porta-voz do Sindicato de Todos os Professores, S.TO.P., pelo prestigiado site EDUCARE.

“(…) Educare: O S.TO.P. quer fazer diferente? Em que sentido?

AP:
Não só queremos como já fizemos e demonstrámos ser possível! Somos o primeiro e único sindicato docente em que estatutariamente os dirigentes têm mandatos consecutivos finitos. Algo que já acontece para os presidentes de câmara ou da República (em que podem estar no máximo oito e 10 anos, respetivamente). Se forem eleitos, os dirigentes do S.TO.P. só poderão estar no máximo nove anos consecutivos como dirigentes.

O S.TO.P. ousou iniciar a greve às reuniões de avaliação em 4 de junho não por qualquer agenda partidária (ou qualquer outra) mas porque se baseou em sondagens públicas e independentes que durante este ano letivo tinham sido realizadas por bloguers docentes (em que, de todas a forma de luta, a mais votada foi precisamente a greve às reuniões de avaliação).

O S.TO.P. não assinou nenhum acordo importante com o ME ou desconvocou nenhuma greve sem antes os ter sufragado democraticamente perante a classe docente. (…)”

Estrevista aqui: https://www.educare.pt/noticias/noticia/ver/?id=138528&langid=1

Ponto da situação da greve e denúncia permanente

Um sindicato docente não pode, nem quer ir férias, pelo menos no estado atual da dignidade da profissão docente!

Para além do acompanhamento dos elaborados processos jurídicos em curso – Providências Cautelares às duas notas informativas e processo conjunto contra o Estado -, continuamos incessantemente a denunciar junto da comunicação social a GREVE e as AÇÕES ILEGAIS do ME/Dgeste para travar esta luta histórica dos professores portugueses.

E sim, STOP ao ME, JUNTOS CONTINUAMOS MAIS FORTES!

Porto Canal: aqui

Sic:

Avaliações fraudulentas!

Colegas, perante avaliações fraudulentas (onde até se chegou a transferir automaticamente notas do 2°Período para o 3°Período), o S.TO.P. convocou hoje uma conferência de imprensa para denunciar a VERGONHA NACIONAL que está a acontecer na Escola Pública.

Depois do desrespeito total pelo direito à greve e às férias dos professores, o ME revela também um total desrespeito pelo trabalho dos alunos ao longo do 3°Período.

Se outros se calam perante a gravidade destas situações, o S.TO.P. inequivocamente continua ao lado dos direitos de quem trabalha na Escola Pública (professores, alunos, etc).

Alguns exemplos de denúncia na comuniação social:

https://sicnoticias.sapo.pt/pais/2018-07-27-Stop-denuncia-avaliacoes-fraudulentas-notas-do-2-periodo-afixadas-nas-pautas-de-final-do-ano

https://sicnoticias.sapo.pt/pais/2018-07-27-Stop-vai-processar-Ministerio-por-avaliacao-fraudulenta-dos-alunos

 

JUNTOS SOMOS + FORTES!

Colegas, perante avaliações fraudulentas (onde até se chegou a transferir automaticamente notas do 2°Período para o 3°Período), o S.TO.P. convocou hoje uma conferência de imprensa para denunciar a VERGONHA NACIONAL que está a acontecer na Escola Pública. Depois do desrespeito total pelo direito à greve e às férias dos professores, o ME revela também um total desrespeito pelo trabalho dos alunos ao longo do 3°Período. Se outros se calam perante a gravidade destas situações, o S.TO.P. inequivocamente continua ao lado dos direitos de quem trabalha na Escola Pública (professores, alunos, etc).JUNTOS SOMOS + FORTES!

Pubblicato da S.TO.P su Venerdì 27 luglio 2018

Respostas ao Miguel Sousa Tavares

Multiplicam-se as reações a mais uma mentira por parte de MST sobre os professores. A seu tempo o S.TO.P. irá levar a cabo uma reação formal, para a qual convidará os restantes sindicatos, como é apanágio.

Entretanto seguem duas reações que são dignas de partilha: uma CARTA aberta e um curto VÍDEO da autoria de 2 colegas:

“Caro MST
Ao longo das suas tendenciosas intervenções na TV como comentarista encartado, o Miguel procura, como outros seus colegas, vir ensinar ao povo aquilo que o povo deve pensar. De entre as piedosas intenções que todos lhe reconhecem, há o esforço permanente por denegrir por todas as maneiras a classe docente. Recorre às comparações mais absurdas e descabidas para demonstrar o indemonstrável, como a referência às operárias de Rabo de Peixe, e agora usa mesmo a mentira descabelada da exigência dos retroactivos.
Ora, toda a gente sabe, e o Miguel também, que os professores nunca exigiram retroactivos nenhuns. Apenas exigem (e disso nunca vão abdicar) a contagem integral do tempo de serviço. É óbvio que a verdade dos factos não lhe interessa. O seu único interesse é tentar voltar a opinião pública contra os professores. Mas o efeito é o oposto. A única coisa que consegue é conquistar o asco de um número crescente de portugueses. Parabéns Miguel. Está a conseguir.

José Oliveira, professor aposentado”


VÍDEO “Miguel, outra vez?” (Armando Oliveira):

Greve em TODAS as notícias

Colegas, hoje a nossa justa luta abriu TODOS os serviços noticiosos e marcou vários periódicos!

E a palavra foi de TODOS: Das frases do ministro centeno, aos partidos, de quem suspendeu e de quem continua a GREVE!

– SIC notícias: https://www.youtube.com/watch?v=uPkRpedjDiE&feature=youtu.be

– Porto Canal: aqui

– Expresso: http://expresso.sapo.pt/…/2018-07-23-O-ministro-Centeno-tem…

– Público: https://www.publico.pt/…/sindicato-de-professores-que-mante…

– Diário de Notícias: https://www.dn.pt/…/professores-do-stop-acusam-centeno-de-t…

 

Publicaremos as restantes reportagens (RTP…)

Denúncia na comunicação social e publicações de seguida

Denúncia nas reportagens, ontem da RTP, SIC e TVI e, hoje, entre outras TVI24 (aqui), jornal da noite da SIC.

Lembramos que publicaremos de seguida:

  • Resposta a enviar aos diretores informando a ilegalidade da nota (como resposta ao email que todos recebemos e/ou entregando nos serviços administrativos);

 

  • Texto para a ata, caso as reuniões se realizem de forma ilegal (sem todo o CT presente, por motivos de greve);

 

  • Minuta para, caso seja necessário, salvaguardar o direito às férias.

 

Continuamos juntos e JUNTOS SOMOS + FORTES!

 

A resposta começou pelos MEDIA e publica-se de seguida

Algumas Reportagens ontem RTP, SIC, TVI (em baixo) e, hoje, TVI 24 (http://sindicatostop.pt/tvi24/).

Relembramos que hoje, em breve,  publicaremos:

A resposta à nota informativa a apresentar aos diretores (como resposta ao email que todos recebemos, ou ainda, nos próprios serviços administrativos da escola/agrupamento).

– O texto a deixar em ata nos CT que se realizem;

– Uma minuta de reclamação, se necessário, para a questão das férias.

Continuamos juntos e JUNTOS SOMOS + FORTES!

 

 

TVI24

O S.TO.P. na Tvi24 hoje, relembramos que há pelo menos outro sindicato de professores (dos Açores) que mantém a greve às reuniões de avaliação até pelo menos 27 de julho.

A nossa resposta de como a classe docente deve atuar a partir de dia 23 de julho perante mais uma tentativa ilegal por parte do ME (email da Dgest de 20 julho) será publicada até hoje ao final do dia.

A greve CONTINUA!

Continuamos juntos e JUNTOS SOMOS + FORTES!

 

O S.TO.P. na Tvi24 hoje, relembramos que há pelo menos outro sindicato de professores (dos Açores) que mantém a greve às reuniões de avaliação até pelo menos 27 de julho.A nossa resposta de como a classe docente deve atuar a partir de dia 23 de julho perante mais uma tentativa ilegal por parte do ME (email da Dgest de 20 julho) será publicada até hoje ao final do dia. A greve CONTINUA!Continuamos juntos e JUNTOS SOMOS + FORTES!

Pubblicato da S.TO.P su Domenica 22 luglio 2018