Cordão humano contra o amianto

0
144

A comunidade educativa da Escola Dom Domingos Jardo realizou hoje um cordão humano contra a permanência do amianto na sua Escola.

Este cordão humano foi um grande exemplo de cidadania porque a permanência do amianto nas Escolas, representa um grave problema de saúde pública e ambiental, viola os mais básicos direitos das crianças/jovens e d@s trabalhador@s das Escolas (direito a estudar e trabalhar em local seguro para a sua saúde), além de violar uma lei aprovada há mais de 7 anos precisamente para remover o amianto das Escolas.

Por isso de mãos dadas e unidos gritámos: “A ESCOLA É PARA APRENDER, NÃO É PARA ADOECER!”.

A comunidade educativa da Escola Dom Domingos Jardo realizou hoje um cordão humano contra a permanência do amianto na sua Escola. Esse cordão humano foi um grande exemplo de cidadania porque a permanência do amianto nas Escolas além de representar um grave problema de saúde pública e ambiental, viola os mais básicos direitos das crianças/jovens e d@s trabalhador@s das Escolas (direito a estudar e trabalhar em local seguro para a sua saúde), além de violar uma lei aprovada há mais de 7 anos precisamente para remover o amianto das Escolas. Por isso de mãos dadas e unidos gritámos: "A ESCOLA É PARA APRENDER, NÃO É PARA ADOECER!".

Pubblicato da S.TO.P su Mercoledì 7 marzo 2018