Dia 8 de março de 2019 ficará na História!

0
594

Pela primeira vez em Portugal tivemos cinco sindicatos (mas nenhum das centrais sindicais tradicionais, CGTP e UGT) a convocar greve contra o machismo. Também foi histórico pois, nesse mesmo dia, ocorreu provavelmente a maior manifestação de sempre contra o machismo em Portugal (e em várias cidades em simultâneo).

O S.TO.P. foi um dos 5 e, juntamente com outros movimentos, ajudamos a construir esta greve e manifestações (a direção do S.TO.P. apelou e esteve presente em várias cidades).

Continuamos a fazer diferente e a acreditar que é preciso ousar!

De registar que, há última da hora, quando já tudo indicava que seria um 8 de março histórico, apareceram representantes de órgãos de poder, partidos e sindicatos que, até então, não tinham apoiado nem a greve, nem a Rede 8M. Mau exemplo de oportunismo encabeçado pelo nosso Primeiro Ministro.

Também de referir que as milhares de pessoas (mulheres e homens) que saíram à rua ontem no nosso país se juntaram em simultâneo a muitos milhões que em todo o mundo (em mais de 40 cidades) se uniram num grande grito de revolta contra o machismo. O que naturalmente dá mais força/esperança para milhões de mulheres discriminadas, assediadas e oprimidas comecem a se defender/organizar.

A classe docente, constituída maioritariamente por mulheres deve continuar, também, a ajudar na luta contra o machismo todos os dias (nas escolas e na sociedade) porque, sem dúvida, é uma luta em defesa de uma melhor sociedade para toda a Humanidade!