ATENÇÃO colegas, a tentativa de gerar confusão/desmobilização durante a nossa histórica greve de 4 a 15 de junho continua.

PENSEM PELA VOSSA PRÓPRIA CABEÇA: se ninguém (que já fez greve durante a semana passada) teve falta injustificada é porque efetivamente a greve de 4 a 15 de junho é TOTALMENTE LEGAL.

A nossa CLASSE DOCENTE MERECE SABER A VERDADE! (vejam o parecer de uma das melhores advogadas do país na área do direito laboral).

Conforme o parecer fica TOTALMENTE CLARO QUE “UM EVENTUAL JUÍZO DE ILEGALIDADE DE UM DETERMINADO PRÉ-AVISO NÃO AFECTARÁ A LEGALIDADE DE OUTRO”.

Assim o pré-aviso de 4 a 15 de junho às reuniões de avaliação não sofre qualquer alteração, PODENDO-SE CONTINUAR A REALIZAR A GREVE ÀS REUNIÕES DE AVALIAÇÃO NO PRÓPRIO DIA 15 DE JUNHO.

Colegas, PARTILHEM ao máximo esta informação (nas redes sociais, por email, etc). Temos poucas horas para esclarecer a tentativa do ME de gerar confusão contra a nossa greve (o ME enviou para todos os diretores, para que estes enviassem para todos os seus docentes um email com intuito de gerar confusão/medo entre nós).

PROFESSORES UNIDOS (e esclarecidos) JAMAIS SERÃO VENCIDOS!