Mais um episódio de violência extrema

0
381

À semelhança do infeliz episódio que ocorreu o mês passado, no Porto, o S.TO.P., volta a repudiar toda e qualquer forma de indisciplina, desautorização das funções dos profissionais da Educação e violência exercida sobre qualquer elemento da comunidade educativa, independentemente dos seus protagonistas:

https://sol.sapo.pt/…/avo-e-mae-de-aluna-agridem-professora…

No entanto, como fizemos da outra vez, o repúdio não basta para combater uma calamidade como esta, assim:

Contactámos a Direção do Agrupamento de Escolas de Valadares – nomeadamente solicitando que reencaminhe a nossa total solidariedade à colega agredida, transmitindo a disponibilização de todo o apoio necessário e possível – aconselhamento/apoio jurídico;

Contactámos o Ministro da Educação (com conhecimento do 1º Ministro), solicitando – novamente – uma reunião com caráter de urgência e que, antes de mais, tome uma posição pública sobre mais esta agressão a um profissional do Ministério que tutela, interrompendo o seu infindável silêncio.

Continuamos a não obter resposta ao fim de mais de 30 emails enviados (desde a criação do S.TO.P.) para os restantes sindicatos docentes para juntar forças na defesa de quem trabalha na Escola Pública (ex: repudiando a violência contra docentes, a precariedade das AEC, o amianto escolar, lesados da segurança social, etc).

Reafirmamos que nestas matérias, como em tantas outras, seria importante que todos os sindicatos docentes se unissem.

Porque juntos, em torno destas e outras causas justas, seríamos + fortes!