SE O 1.º MINISTRO FALASSE VERDADE DIRIA QUE… 3ª

0
46

SE O 1.º MINISTRO FALASSE VERDADE DIRIA QUE…

– Ao contrário do que o seu governo prometeu, continuam a faltar milhares de funcionários nas Escolas Públicas. Essa falta de trabalhadores não docentes nas escolas tem provocado uma sobrecarga laboral ainda maior dos funcionários existentes o que tem consequências diretas nomeadamente na segurança e bem-estar dos nossos alunos (estudos em Portugal indicam que a violência física no ambiente escolar aumentou e que mais de metade dos alunos evitam ir à casa de banho na escola).

– Assume que os trabalhadores não docentes também são fundamentais para garantir o bem-estar das nossas crianças e jovens no ambiente escolar e que isso é indissociável das melhores condições de aprendizagem.

– Reconhece que tem responsabilidade por existir no nosso país prémios/salários milionários para gestores de empresas (com 50% ou mais do Estado) que dão prejuízo (ex: TAP) ou a boys partidários, ao mesmo tempo que milhares de funcionários escolares continuam a receber salários de miséria após 10, 20, 30 ou mais anos de dedicação à Escola Pública (para não falar na falta de investimento no combate à corrupção que leva o Estado a perder mais de 18 mil milhões de euros todos os anos o que daria à vontade para aumentar significativamente estes salários e contar todo o tempo de serviço docente e não docente).

FUNCIONÁRIOS ESCOLARES SOBRECARREGADOS, DESMOTIVADOS E COM SALÁRIOS DE MISÉRIA NÃO SÃO O MELHOR PARA AS NOSSAS CRIANÇAS E JOVENS! EXIGIMOS MELHORES CONDIÇÕES PARA OS NOSSOS ALUNOS!

(comunicado do S.TO.P. distribuído hoje em duas escolas do concelho de Oeiras).