Sondagem: Solicitação para adesão a greve internacional

0
1210

“Parar a violência doméstica. Nem mais uma morte! Direitos iguais, no trabalho e na vida!”

Colegas, o Sindicato S.TO.P. foi contactado recentemente pela plataforma Rede 8 de Março, no âmbito de uma ronda de reuniões promovida por esta Rede com várias associações de trabalhadores e sindicatos nacionais e internacionais, com o objetivo da divulgação das ações de luta previstas para o ano de 2019.

Constituída após a Marcha pelo Fim das Violências contra as Mulheres, em 25 de Novembro de 2011, a Rede 8 de Março (ver link no final), juntamente com as suas congéneres internacionais, tem continuado as ações de luta, nomeadamente na convocação de greves gerais a cada 8 de março. No ano passado, por exemplo, na vizinha Espanha, a adesão a esta greve contou com cerca de cinco milhões de trabalhadoras e trabalhadores.

Entre as mais diversas reivindicações constam, quer a dificuldade em ajustar os horários (viabilização por parte das direções de horários flexíveis) às exigências da maternidade e do papel de cuidadora, quer as desigualdades laborais, quer a nível dos salários e das progressões.

No caso específico da nossa classe profissional, só aparentemente estas desigualdades não se manifestam. Verifica-se que sendo a classe docente maioritariamente composta por mulheres, nos dias de hoje, facilmente se constata que são ainda as mulheres que assumem estes papéis quase em exclusividade, obrigando-as a dupla jornada de trabalho.

As reuniões de trabalho marcadas ao fim do dia, por exemplo, “invadem” um tempo que deveria ser reservado para a segunda parte da sua jornada, causando constrangimentos sérios que são, muitas vezes contornados com a necessidade de faltas (após um longo dia de trabalho efetivo) ou resultam na sobrecarga de funções.

A atual situação laboral nas escolas favorece a continuidade desta cultura de opressão. Colocamos, assim, à classe dos professores, da qual pretendemos ser verdadeiramente representantes, a decisão de aderimos a esta greve nacional e internacional, convocada para o próximo dia 8 de março, e que poderá ter a adesão de qualquer professor (homem ou mulher), motivado pela sua situação específica ou por uma vontade de dar visibilidade a este problema social grave (que afeta também as famílias dos nosso alunos, por exemplo).

Se a classe assim o entender, o sindicato S.TO.P. convocará, então uma greve ao trabalho assalariado de tod@s @s professor@s e educador@s do continente e das ilhas, para o dia 8 de março de 2019, associando-se a todos os sindicatos que entretanto acederem ao apelo desta plataforma.

Do you have a question?
Votar

A sondagem estará aberta durante 5 dias (até domingo à noite), findos os quais anunciaremos a vontade manifestada pela classe.

Segue-se, para mais informações, o Manifesto da Plataforma: https://rede8marco.wordpress.com/2019/01/07/todas-estamos-convocadas/

Somos professores e esta poderá ser uma oportunidade de dar exemplo!

O Sindicato de Tod@s @s Professor@s