NOVO APELO A RICARDO RIO PELA DIGNIFICAÇÃO DOS DOCENTES DAS AEC EM BRAGA

Hoje, em Braga, numa reunião de militantes do PSD com a presença de Rui Rio, recordei o apelo feito ao Presidente da Câmara Municipal, Ricardo Rio, para a dignificação dos docentes das AEC.
Vivem-se momentos de precariedade laboral e de instabilidade familiar.

A 19 de setembro, várias docentes das AEC estiveram presentes na reunião do Executivo Municipal e onde alertaram para a situação de fragilidade laboral em que se encontram.

Como representante do S.T.O.P., apresentei a solidariedade para com as colegas e exortei o edil a dar o exemplo lutando pela dignidade das AEC e fazendo diligências junto do Governo para o efeito.

Texto/créditos: Carlos Manuel Dobreira

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e interioresA imagem pode conter: 6 pessoasA imagem pode conter: uma ou mais pessoas, multidão e interiores

PROFESSORES DE AEC E S.T.O.P. NA SESSÃO DE CÂMARA MUNICIPAL DE BRAGA

AEC, contratados, do quadro, etc SOMOS TODOS PROFESSORES!

E sem dúvida, JUNTOS SOMOS + FORTES!

Hoje, os professores de AEC marcaram presença na sessão de Câmara Municipal de Braga para expor preocupações sobre a precariedade que vivem.
Entre muitos problemas, registe-se a relação laboral com o trabalho em horários com intervalos de 2, 3, 4, 5, 6 e 7 horas. No concurso de professores, concorrem na 2.° prioridade mas inicialmente as escolas validaram a 3.° prioridade, conforme orientação da tutela.
A um horário de 2 horas por mês, equivale um vencimento de 80/90 euros. Com os descontos para a Segurança Social, resta um valor aproximado de 20 euros
Igualmente, pagam um seguro a uma seguradora por escolha do professor para o exercício de atividade laboral como trabalhadores independentes.
Apelou-se à autarquia para a recepção dos professores de AEC em audiência com o Presidente da Câmara, assim como o incentivo ao protagonismo da autarquia para a dignificação do estatuto do professor de AEC junto do Governo e entidades envolvidas.
O S.T.O.P. esteve presente em solidariedade com os professores de AEC, agilizando contactos junto da comunicação social e intervindo na sessão.

Texto: Carlos Manuel Dobreira

8 VIGÍLIAS pelo país

Dia 2 de julho, em iniciativas simbólicas, marcadas com pouca antecedência e depois de um dia repleto de trabalho, participaram mais de 1000 professores em 8 cidades de todo o país! Mais uma vez a luta por RESPEITO e JUSTIÇA e, agora também, LIBERDADE/DEMOCRACIA na Escola Pública chegou à comunicação social (ver vídeos).

Esta sexta, a partir das 10h, na Assembleia da República iremos juntar colegas de todo o país e FAZER O QUE AINDA NÃO FOI FEITO! O professor Santana Castilho já confirmou presença e intervenção oral de apoio à nossa presente luta.

Só no Porto e Braga compareceram cerca de 700 colegas e estamos cada vez mais perto de conseguir uma cobertura condigna dos meios de comunicação.

Não podemos desistir e estamos prontos para continuar a LUTAR simplesmente PELO QUE É NOSSO!

https://www.jn.pt/nacional/interior/sindicato-que-desencadeou-greve-as-avaliacoes-acusa-ministerio-de-discriminacao-9558396.html

Foto de S.TO.P.Foto de S.TO.P.Foto de S.TO.P.

 

7 VIGÍLIAS (2 de julho)!

ATENÇÃO colegas, temos NOVAS CIDADES!

Todos os dias aderem mais colegas e já são 8 cidades contra este ataque ignóbil à liberdade/democracia na Escola Pública!

Simbolicamente, dia 2 de julho, para além de renovar a solicitação de negociação com o ME, neste primeiro dia dos chamados “serviços mínimos” iremos entregar uma coroa de flores e/ou realizar outros rituais fúnebres (idealmente vestidos de preto) perante a tentativa de assassinato da liberdade/democracia na Escola Pública:

– LISBOA, às 12h30, à frente do ME (Avenida 24 julho esquina com a Av. Infante Santo);

– LEIRIA, às 17h, à frente da Câmara Municipal;

– GUARDA, às 18h, à frente da Câmara Municipal;

– FARO, às 19h, à frente da DREALG;

– VISEU às 19h, à frente da Câmara Municipal;

– COIMBRA, às 20h, à frente da DREC;

– PORTO, às 21h, vigília à frente da DGEST;

– BRAGA, às 21h, à frente da Casa do Professor (na Avenida Central).

JUNTOS SOMOS + FORTES!

Foto de S.TO.P.

5 VIGÍLIAS dia 2 de julho

Colegas, simbolicamente, dia 2 de julho, para além de renovar a solicitação de negociação com o ME, neste primeiro dia dos chamados “serviços mínimos” iremos entregar uma coroa de flores e/ou realizar outros rituais fúnebres (idealmente vestidos de preto) perante a tentativa de assassinato da liberdade/democracia na Escola Pública:

– LISBOA às 12h30, à frente do ME (Avenida 24 julho esquina com a Av. Infante Santo);

– VISEU às 19h, à frente da Câmara Municipal de Viseu;

– COIMBRA, às 20h, à frente da DREC;

– PORTO, às 21h, vigília à frente da DGEST;

– BRAGA, às 21h, à frente da Casa do Professor (na Avenida Central).

JUNTOS SOMOS + FORTES!

Foto de S.TO.P.