S.TO.P. em protesto com os Professores Lesados

 
Ontem, no Porto, os colegas do Grupo dos Professores Lesados pelos descontos à segurança social dinamizaram uma ação de protesto, em frente à Sede Distrital do Partido Socialista, uma vez mais com o total apoio e presença do S.TO.P., como sintetizou e publicou o colega Carlos Dobreira (https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1923372431301224&set=p.1923372431301224&type=3&theater).
 
A ação de protesto contou com a cobertura da SIC, CMTV e agência LUSA, com eco noutros órgãos de comunicação social, como a TVI, o Jornal de Notícias e o Expresso.
 
Recorde-se que esta grave injustiça já lesou mais de 10.000 docentes – e continuará a lesar -, hipotecando o seu futuro (nomeadamente no seu direito ao subsídio de desemprego e reforma).
 
A questão já foi discutida no Parlamento e, para já, apenas se obteve uma recomendação favorável, sempre com a oposição do PS e a indiferença da Tutela/Governo.
 
O caminho é continuarmos unidos, com a esperança de que mais colegas se juntem brevemente a esta luta, bem como os restantes sindicatos que, para já, infelizmente, ainda não manifestaram ativamente o seu apoio, apesar dos contatos que levamos a cabo.
 
JUNTOS SOMOS + FORTES!
 
 
 
 
 

Continua a luta dos professores lesados

Mais uma RECOMENDAÇÃO a favor dos professores?!?

Os professores não esquecem uma recomendação semelhante para contar todo o tempo de serviço (942) em janeiro de 2018…

Mais do que recomendações, sem consequências práticas, queremos resoluções/decisões que façam EFETIVAMENTE justiça à nossa classe docente.

Esta recomendação só torna ainda mais importante a seguinte petição (a que o S.TO.P. apoia desde o início) para corrigir o tempo de trabalho declarado pelas escolas à Segurança Social.

ASSINEM colegas: