VOZ e PODER DE DECISÃO aos Profissionais de Educação

0
162

Colegas, como é público, o S.TO.P. veio também para ajudar a mudar o paradigma sindical.

Mais uma vez, damos de forma inédita VOZ e PODER DE DECISÃO aos Profissionais de Educação.

Publicamos de seguida o comunicado – construído e aprovado democraticamente a semana passada numa reunião sindical muito participada pelos Profissionais da Educação da Escola Básica 2,3 da Trafaria – que enviámos ao Ministro da Educação:

“Exmo. Ministro da Educação,

Os Profissionais de Educação da Escola Básica 2,3 da Trafaria vêm, através deste meio, informá-lo de vários problemas da nossa Escola que prejudicam severamente a qualidade de ensino, o bem-estar e a saúde dos nossos alunos:

1) Coberturas em Fibrocimento/Amianto
Pedimos a substituição urgente dos telhados, uma vez que:
• São um perigo para a saúde pública;
• Apresentam fissuras;
• Chove nas salas e no pavilhão gimnodesportivo, provocando curto-circuitos na instalação elétrica e impedindo o normal funcionamento das aulas de educação física e de outras disciplinas;
• O teto falso das salas de aula está muito degradado o que coloca o ar da sala de aula em contacto direto com o amianto dos telhados/coberturas degradados;
• Falta iluminação de teto nas salas de aula, no gimnodesportivo e nos demais espaços utilizados na escola.

2) Sala de alunos
Não existe uma sala de alunos que permita que estejam abrigados em dias de chuva ou de calor excessivo. Faz com que os mesmos se acomodem em espaços de rua, quase sempre ao ar livre e sem condições de segurança.

3) Assistentes operacionais
A falta de assistentes operacionais limita o funcionamento da escola, nomeadamente nos seguintes serviços:
• Bar da escola;
• Secretaria;
• Reprografia;
• Vigilância de pátios.

Agravado pelo facto de se tratar de uma escola TEIP, e em que pela tipologia dos edifícios, o ratio se manifesta insuficiente. Realce-se que todas as salas de aula têm um único acesso direto para a rua.

Solicitamos que até 16 de março de 2020 nos informe da calendarização da resolução de cada um destes problemas da nossa Escola. Se não se dignar a responder, naturalmente interpretaremos que os nossos problemas – que prejudicam severamente os alunos e toda a comunidade escolar – continuam a não o preocupar, e naturalmente decidiremos o que considerarmos adequado para mudar esta situação.

Ao dispor,
S.TO.P. e os Profissionais da Educação da Escola Básica 2,3 da Trafaria”