Encerramento EB1 S. Martinho do Bispo (COIMBRA) – GREVE

0
480
A GREVE nacional de pessoal docente e não docente começou a fazer-se sentir com mais intensidade neste que foi 1.º dia de aulas para muitas escolas.
Estivemos presentes hoje de manhã na EB1 S. Martinho do Bispo (COIMBRA), onde a adesão à greve dos Profissionais de Educação (em particular dos Assistentes Operacionais) impediu a abertura desta.
 
De referir que Encarregados de Educação, apesar do incómodo, expressaram a sua SOLIDARIEDADE (inclusive nos Media) com as reivindicações, nomeadamente contra o despedimento de pessoal não docente e contra os seus salários de miséria.
 
Para que não haja dúvidas – como em qualquer greve de vários dias – naturalmente QUALQUER TRABALHADOR pode fazer greve apenas num dos dias, ou de forma intercalada.
Recordamos que o S.TO.P. abrange todos os trabalhadores na área da Educação (pessoal docente e não docente) de setor público ou privado.
Como demonstra o Aviso colocado na escola pela Direção (ver imagem) ou, como já aconteceu, de Norte a Sul do país, no passado recente, em que pessoal não docente aderiu às greves do S.TO.P. (ver links no 1.º comentário a esta publicação).
 
Temos a informação de Norte a Sul do país há Profissionais da Educação a organizar-se para CONTINUAR a greve. Também por isso, a greve nacional (pessoal docente e não docente) vai continuar dias 20, 21 e 22 de setembro. Pré-avisos de greve disponíveis aqui: https://sindicatostop.pt/greve-de-todos-os-profissionais-da-educacao-pessoal-docente-e-nao-docente-de-20-a-22-de-setembro/
 
QUEM LUTA PODE NÃO GANHAR SEMPRE MAS QUEM NUNCA LUTA, NUNCA GANHA!
—————————————————————————————————————————-
 
Por que há TANTA DESINFORMAÇÃO relativamente às GREVES DO S.TO.P.?
 
Infelizmente verificamos que continuamos a ter uma forte campanha de bloqueio e calúnias contra as greves convocadas pelo S.TO.P. o que, apesar de alguns avanços importantes, atrasa/dificulta a capacidade de que a greve possa crescer mais (como se verificou no passado: https://www.comregras.com/o-boicote-sindical-a-greve…/…).
 
Sem dúvida que há fortes interesses instalados para que quem trabalha nas escolas continue passivo perante todos os ataques, roubos e desconsiderações
que temos sofrido.
 
O ataque desses interesses ao S.TO.P. só demonstra que estamos no lado certo na defesa de uma escola democrática e de qualidade para todos.
 
A partilhar: JUNTOS SOMOS + FORTES!