OS CONCURSOS e o início do DESCONFINAMENTO nas ESCOLAS

    0
    260
    Após o grande Plenário de Professores de ontem, associámos à GREVE de 15 a 19 de março também a exigência da suspensão dos Concursos Docentes, promotores de instabilidade/injustiça e exigimos uma negociação com todos os sindicatos.
     
    No contexto da luta contra o modelo atual de Concursos Docentes, o qual na prática afetará o funcionamento regular da maioria das Escolas (ex. mais docentes desmotivados e/ou de baixa), hoje, VÁRIOS MEDIA já CONFIRMARAM A PRESENÇA NAS 3 CONCENTRAÇÕES de protesto às 12h:
     
    – 16 março / terça-feira à frente da DGEstE do Norte – Porto;
    – 17 março / quarta-feira à frente da DGEstE do Centro – Coimbra;
    – 18 março /quinta-feira à frente da Assembleia da República.
     
    É FUNDAMENTAL A PRESENÇA de muitos Professores nomeadamente para mostrarmos casos reais de colegas profundamente prejudicados. Podem faltar ao trabalho nas Escolas (presencial ou online) para se deslocarem às concentrações devido à GREVE (e por isso nem precisam de avisar a Escola).
     
    Com o início do DESCONFINAMENTO, a tutela que anteriormente não fez o que deveria para assegurar as condições no chamado Ensino à Distância, assegurará, agora, um regresso minimamente em segurança ao ensino presencial?
     
    Como é público, o S.TO.P. sempre defendeu a importância fulcral do Ensino Presencial. Por isso, consequentemente, o S.TO.P. tem defendido que devem ser garantidas as condições para reduzir ao máximo os riscos de contágio no Ensino Presencial, apresentando propostas objetivas.
     
    Os colegas, nomeadamente quem pertence a GRUPOS DE RISCO, regressando agora ao ensino presencial – e constatando na sua Escola que ainda não estão reunidas as mínimas condições de segurança para salvaguardar a sua saúde (e dos seus familiares) – poderá aderir à GREVE que está em curso (pelo menos até dia 19 março).
     
    A partilhar: JUNTOS SOMOS + FORTES!